É preciso pintar o cotidiano com cores extraordinárias, antes que o cinza de todos os dias deixe a vida encardida, que se forme em impérios nas rugas da testa, que endureçam os olhos e formem barreiras aos ouvidos.

Anúncios